Nuvem de Letras lança primeiro livro infantil português sobre orgulho afro

A “Aventureira Marielle e o Dia da Fotografia” é o título do primeiro livro infantil português escrito por uma autora negra, com uma protagonista negra portuguesa, e que conta uma história passada em Portugal.
Reflexo do ativismo em prol da representatividade, nomeadamente em termos das personagens e dos temas retratados na literatura infantojuvenil, este álbum escrito por Nuna e ilustrado por Lala Berekai procura dar visibilidade a um tipo de protagonista que aparece com pouca frequência nos livros para crianças. 
Marielle é uma menina orgulhosa do seu cabelo afro, até que se vê confrontada com opiniões relativas a padrões de beleza que limitam e restringem a sua liberdade e o seu direito à diferença.
Manifesto pela diversidade e pela inclusão, o livro denuncia, com subtileza e sensibilidade, os padrões de beleza limitadores e irrealistas, impostos sobretudo às mulheres e às meninas, desde muito cedo, e pretende inspirar as novas gerações a reclamar os seus direitos e a assumir a liberdade de serem como são, sem constrangimentos, imposições ou restrições.

Sinopse:

«Até àquele momento, sempre pensara que os seus pompons lhe ficavam muito bem. A mãe e o pai queixavam- -se dos buracos que a Marielle fazia na roupa quando jogava à bola, mas diziam que ela tinha o cabelo mais lindo da família.»

Marielle é uma menina orgulhosa do seu afro, até ao dia em que alguém lhe diz que, para o dia da fotografia na escola, tem de pôr o cabelo lindo e arranjado.

Título: “Aventureira Marielle e o Dia da Fotografia”

Autor: Nuna (texto) e Lala Berekai (ilustrações)

Ano: 2022

Editora: Nuvem de Letras

Mais histórias
Novo livro de Francisco Alegre Duarte promete encantar crianças com o oceano