Augusto Cury lança livro para pais e educadores

“Socorro, o Meu Filho Não Tem Limites!”, é o mais recente livro do psiquiatra Augusto Cury que propõe uma
reflexão acerca da educação das crianças. Quais os limites saudáveis por forma a educar crianças equilibradas e responsáveis? No fundo, como educar com amor e respeito.
Educar uma criança ou um adolescente é uma tarefa extremamente complexa, pode até ser mais difícil do que gerir uma empresa. Para o autor, se os educadores não se esvaziarem de si próprios, do seu ego e dos seus preconceitos, os seus julgamentos serão distorcidos, destrutivos e doentios. E, com isto, acabarão por magoar aqueles que mais amam. Educar é ajudar os educandos a pensar antes de agir, levá-los a
desenvolver a sua consciência crítica, conduzi-los ao autocontrolo, estimulá-los a trabalhar perdas e frustrações, incentivá-los a serem líderes de si mesmos e fazer com que se ponham no lugar dos outros.
Por forma a impor limites inteligentes aos educandos, é obrigatório conhecer o maior dos limites: ninguém é um deus. Ou seja, ninguém detém verdades absolutas e, portanto, as correções não podem ser autoritárias. É muito importante ter em mente que pais chatos não conquistam o território da emoção dos seus filhos. Quando abrem a boca, as crianças já sabem o que aí vem e fecham o circuito da memória, não assimilando as
correções. Muito provavelmente, mais de noventa por cento das correções, ralhetes e críticas que os pais
dirigem aos seus filhos tornam-nos ainda piores, pois, em vez de estabelecerem limites, fazem com que as
crianças e os adolescentes fiquem mais inquietos, inseguros, alienados e rebeldes.
Se a educação não for baseada em técnicas inteligentes, os resultados na formação da personalidade podem
ser desastrosos. Mas, se somos educadores limitados e não deuses, o que é educar, afinal?

Este manual didático e esclarecedor é publicado pela Pergaminho e já está nas livrarias.

Sinopse:
Educar filhos saudáveis, inteligentes e socialmente responsáveis é o desejo de todos os pais. O que a maioria
não sabe é como fazer isso exatamente. Que limites estabelecer; como corrigir e dialogar com inteligência;
como acalmar a mente de filhos ansiosos; como amar, no fundo, sem criar pequenos «imperadores», ou seja,
crianças sem empatia nem disciplina.
Educar uma criança ou adolescente é uma tarefa extremamente complexa, e por isso é que estas dúvidas são
tão frequentes. Ao longo destas páginas, o especialista de renome mundial Augusto Cury propõe uma
importante reflexão sobre a educação inteligente, os limites saudáveis e a necessidade da gestão emocional
dos pais para o sucesso da formação dos filhos. Afinal, pais felizes têm mais hipóteses de formar filhos
igualmente felizes. Com técnicas e soluções práticas para impasses quotidianos – como o uso excessivo de
ecrãs, a disciplina para realização das tarefas escolares, a colaboração com atividades domésticas, entre outros –, o autor ensina os pais a acalmar a própria mente para, então, pacificar a ansiedade dos filhos. Um método desafiador, mas com resultados surpreendentes.

Mais histórias
“Super-Batata”, um herói pouco convencional, chega este mês às livrarias